sorrisos antigos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

porque o meu sorriso tem um nome .... Laura Daisypath Happy Birthday tickers online
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2008

Sou mãe e...

 

 (Texto com que participei num passatempo levado a cabo pelo Clube Mammy e patrocinado pela querida Joana. Fiquei em primeiro lugar, partilhado com todo o gosto com a querida mamaepedro. Vou ter uma tela a partir de uma foto da Laura... que belo prémio!!)

 

 

Sou mãe e essa é a parte mais feliz de mim. Nada se lhe compara... Falar sobre isso é complicado porque é uma coisa tão minha!! Como transmiti-lo por palavras?! Tenho tentado fazê-lo, mas fica sempre a sensação de que nada do que possa dizer/escrever chega perto do que sinto.
É um mundo completamente novo. Costumo dizer que a minha vida se divide em duas eras, a pré e a pós-maternidade. Na verdade não é tanto a vida que muda, somos nós que mudamos. Nas “vésperas” da maternidade fazem-se contas e antecipam-se as saudades que algumas coisas vão deixar – as férias que já não se podem fazer da mesma forma, as noitadas com os amigos, a simples ida ao cinema, os jantares a dois, o levantar tarde e más horas... Não demorei para descobrir que, afinal, nada disso faz assim tanta falta. Ver a nossa existência centrada num bebé pode parecer redutor, mas preenche-nos de uma forma surpreendentemente doce e aconchegante. Nada é mais delicioso que os momentos que partilho com a minha filha. Nessas ocasiões poderiam aliciar-me com tudo que eu não cederia um segundo do tempo que passo com ela. Nada nem ninguém me devolve de forma tão inocente e desinteressada aquilo que dou.
Há uns meses vi um programa da Oprah que tinha como convidada Sinead O´Connor. A cantora assumiu a sua bipolaridade e utilizou uma metáfora impressionante para explicar o seu estado de espírito. Dizia ela que se sentia como um balde furado, com lágrimas e tristeza a sair por todos os buraquinhos de forma ininterrupta. Não sabia explicar porquê, mas a tristeza era permanente, ainda que nem sempre fosse perceptível para os outros. Depressa me apropriei dessa imagem, mas ao contrário. Sinto-me um balde furado sim, mas o que sai pelos buraquinhos é uma alegria imensa feita de sorrisos e doçuras. Toda eu sou emoção. A qualquer momento do meu dia posso ser literalmente assaltada pela doce imagem da minha princesa. Em qualquer contexto a lembrança dela pode levar-me a alhear-me da realidade. Pode ser imperceptível para os outros, mas a emoção de ser mãe está sempre presente em mim. Não sou sequer daquelas mães que falam imenso das suas crianças, mas a minha filha está-me permanentemente na retina e no pensamento. Olhares mais atentos podem dar comigo a sorrir de forma meio pateta e descontextualizada. Se perguntarem, explicarei. Eu sei porque sorrio e é quanto me basta.
As sensações são as melhores do mundo! O quentinho do seu corpo, a forma como se enrosca e encaixa em mim, o seu toque, o seu olhar fixo, o seu sorriso doce... sinto-me especial por ser alvo de tanta ternura e agradeço todos os dias por isso. Mas o melhor, o melhor de tudo, é saber que estou apenas no início daquela que é a aventura da minha vida. A responsabilidade é enorme, os obstáculos existem e não vivemos num mundo cor-de-rosa. Tenho plena noção que eu sou apenas uma das inúmeras influências/referências que marcarão a vida da minha filha. No entanto, naquilo que estiver ao meu alcance, não falharei. O meu empenho é total e a minha dedicação permanente. É o meu cavalo de batalha, o meu ponto de honra, o meu objectivo – fazer da minha princesa uma cidadã exemplar neste mundo de loucos. A minha divisa está escolhida. Parafraseando um senhor chamado Johann Goethe, "Ensinam-se as crianças a amar, amando-as..."

:o))))))))))))

publicado por mil sorrisos às 09:50
link do post | sorri-me | favorito
5 comentários:
De maebabada a 3 de Setembro de 2008 às 13:20
eu também acho que de tudo o que podemos fazer na nossa vida, nada se compara a ter um filho, ter, não significa parir apenas, é tê-lo todos os dias, nos dias bons cheios de sorrisos e nos dias menos bons em que as birras imperam, é tentar ensinar alguma coisa todos os dias, é fazer parte da vida deles sempre, é faze-los acreditar que são amados e que serão sempre a nossa prioridade , porque eu acho que o meu filho é o melhor de mim
De ladybug a 3 de Setembro de 2008 às 14:56
Já disse que gosto muito, não já?!?
De Raquel a 3 de Setembro de 2008 às 15:49
Olá amiga, adorei o teu texto, mas como leitora do teu blog, posso dizer, que já o li várias vezes, de outra forma, com outras palavras, nas pequenas grandes vitórias e ternurinhas da nossa Laurinha, e continua a ser a mãe exemplar que és.
Beijinhos
De Sou Mãe a 4 de Setembro de 2012 às 18:04
Muito Bom, Parabéns !
De bebedelicia a 9 de Setembro de 2008 às 14:06
LIndo!! É verdade que é dificil de descrever o sentimento que se tem por um filho mas tens conseguido transmitir todo esse amor a cada palavra escrita no teu blog.
Parabéns..... simplesmente.
Beijinhos

sorri-me

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquise sorrisos antigos

 

últ. sorrisos

Momentos mesmo giros!!!
Olá. O meu sobrinho tem, neste momento, seis anos....
Olá.. Achei interessante a publicação.. Tenho minh...
Verdade. Ela gosta e sente-se bem na companhia dos...
Parece que a casa fica vazia... mas é tão bom ver ...
Estão como têm de estar... quer dizer que são cria...
... e que vaidade! Tira-me do sério!beijos e mil s...
Welcome back Estão reguilas e desafiadores, não é?...
ahah as crianças são uns amores.Está na idade da v...
Back!?!!! Ainda bem. Estava a ficar preocupada.. :...

Posts mais comentados

27 comentários
26 comentários
24 comentários
23 comentários
21 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
RSS