sorrisos antigos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008

Dia de Laura

Que saudades eu tenho dos dias de Laura!! Não havia segunda, nem terça, nem sábado, nem domingo. Os meus dias eram dela por igual. Euforia por ser sexta-feira, alívio por ser sábado, angústia por ser domingo, véspera de mais uma semana de trabalho ... não senti isso durante seis meses e que bom foi!

Não posso dizer que voltei à rotina que conhecia antes dos meus dias serem dela, da dona do meu sorriso. Não, pela simples razão de que ela não existia então. Tudo mudou. Apesar do regresso aos dias de feira, tudo é diferente.

No outro dia, em conversa com colegas, apercebi-me do quanto ando a leste relativamente a questões importantes e até fundamentais, respeitantes à classe profissional em que me integro. Mea culpa; andei seis meses ausente, em viagem pelo planeta das emoções. Agora, de repente, estou de regresso. O problema é que continuo por lá, no planeta Laura, ainda não aterrei completamente no nosso, neste... E sabem que mais? É lá é que se está bem. Não há Ministras da Educação completamente lunáticas com carta branca para pôr em prática os seus devaneios; não há governos que mascaram o corte de despesas com preocupações relativas a sucesso escolar e qualidade do ensino; não há sindicatos medíocres que apenas se servem a si próprios; não há uma opinião pública que nos crucifica sem apelo nem agravo; não há pais que se demitem de educar, responsabilizando a escola por cumprir o papel que é, primordialmente, deles. Enfim...

Quero fugir de novo para o planeta das emoções, onde os dias são todos da Laura. Quero acordar sem ter outra procupação que não seja fazê-la sorrir e mimá-la muito, muito... Vá lá, só mais um bocadinho...

 

:o))))))))))))))))))

publicado por mil sorrisos às 00:23
link do post | sorri-me | favorito
9 comentários:
De Just Moments a 11 de Fevereiro de 2008 às 01:28
Ola Amiga..

Eu passei 7 anos nesse planeta e foi tão bom!!
Mas ha que "pôr pés ao caminho" porque infelizmente neste País, para além de termos que levar com umas ministras dessas, não pagam (como aconteçe noutros paises europeus) para estarmos em casa..
Pensa que estás a fazer isso para podereres ofereçer à Laura as coisas que ela mereçe..!!

E vais ver que já, já..chegam as férias e voltas ao planeta dela por completo..

Beijinhos e uma boa Semana..


De Ana a 11 de Fevereiro de 2008 às 10:20
é uma benção teres os pés na terra e o coração tão desperto. pensa com o coração ;))
obrigada pelos sorrisos :)))))))
De mamaepedro a 11 de Fevereiro de 2008 às 12:17
O que eu gostava também de retonar a esse Planeta...era tão bom...eu também desde que fui mãe ando um bocadinho a leste no trabalho, o que não é nada bom, mas o que é que eu posso fazer se as minhas preocupações e pensamentos estão todos direccionados para o Mundo Kiko?

Beijinhos ás duas meninas Lindaaaaaas!!!!
De Dinis a 11 de Fevereiro de 2008 às 12:52
Como te entendo, sabe tão bem dedicar o tempo aos donos dos nossos sorrisos. Ontem, domingo, foi exemplo disso, dediquei o dia em pleno ao meu Dinis, desde teatro, passeio pelo centro comercial, jogar a bola...E foi tudo tão belo, que hoje recuso-me a regressar a este meu planeta .. BJS
De Carla Pereira a 11 de Fevereiro de 2008 às 16:20
Também eu queria ficar sempre no planeta Mariana.... Aliás, eu ficava dividida entre 2 planetas: o Mariana e o Elisabete...
De C. a 11 de Fevereiro de 2008 às 22:09
É verdade...quando voltamos ao trabalho a 2ª, 3ª, 4ª 5ª e 6ª passam tão devagar por querermos estar com os nossos filhotes. E chega sábado de manhã..e puuuf!!! Domingo à noite.

Passou o fim-de-semana a correr...e é assim que sem darmos conta os nossos filhos crescem...e sentimos umas saudades imensas dos tempos que poderíamos ter tido mas que não foi possível ter...
E a partir do momento em que nasce um novo ser de nós, mudamos...e nunca mais voltamos a ser as mesmas pois agora somos MÃES, com tanto Amor para dar!!! E o trabalho que se lixe pois o que importa são os nossos anjinhos....

Também tenho saudades...dos dias de E. e J. ...é bom recordar...

Felicidades , a tua Laura é linda :D
Não me admira que sejas uma mãe !!! Eu também o sou...a dobrar! eheheheheh.

Beijos, C.
De toda a 12 de Fevereiro de 2008 às 09:32
O planeta das emoções é delicioso mas provavelmente é-o por ser um contraponto ao mundo real.
Dá-me ideia que o comum dos mortais vai ganhar com o teu regresso ao mundo real, agora que conheces aquele outro mundo, o das emoções.
Mesmo na tua profissão, talvez ganhemos todos, se pensares que também a Laurinha necessita de um projecto educacional à séria.
Faz-nos um favor, marca a diferença.
Um grande abraço
toda danada com a educação
De Pegadas a 14 de Fevereiro de 2008 às 09:11
Compreendo na perfeição esse sentimento, aliás como qualquer mãe que adore os filhos e façam deles o seu mundo!
Temos de aproveitar todos os segundos que estamos com eles e fazer desses pequenos instantes grandes momentos!
beijitos
De Sara a 14 de Fevereiro de 2008 às 19:57
Foi precisamente a vontade de estar SEMPRE no planeta Fabiana e Beatriz que me fez tomar umas das decisões mais dificeis da minha vida: deixar um emprego certo e com futuro garantido, para me tornar uma mamã/dona-de-casa/assistente-do-marido :)
Deixei de trabalhar, e comecei a trabalhar com o meu marido que tem uma pequena empresa de telecomunicações, para que pudesse fazer eu o meu horário e reparti-lo o melhor que pude pelo tempo que comecei a passar com as minhas princesas, tempo esse de muita mais qualidade e quantidade....
Na altura custou-me a decisão... largar um ordenado fixo, emprego fixo... mas acreditem q me sinto muito mais feliz assim :) muito mais!!!
E as pequenas agradecem, a mais velha que tem 7 anos tantas vezes me diz "mamã é tão bom ter-te em casa perto de mim..." há compensação melhor? Não há!

**Beijos**

sorri-me

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquise sorrisos antigos

 

últ. sorrisos

Momentos mesmo giros!!!
Olá. O meu sobrinho tem, neste momento, seis anos....
Olá.. Achei interessante a publicação.. Tenho minh...
Verdade. Ela gosta e sente-se bem na companhia dos...
Parece que a casa fica vazia... mas é tão bom ver ...
Estão como têm de estar... quer dizer que são cria...
... e que vaidade! Tira-me do sério!beijos e mil s...
Welcome back Estão reguilas e desafiadores, não é?...
ahah as crianças são uns amores.Está na idade da v...
Back!?!!! Ainda bem. Estava a ficar preocupada.. :...

Posts mais comentados

27 comentários
26 comentários
24 comentários
23 comentários
21 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
RSS