sorrisos antigos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

O primeiro grande susto...

Aconteceu. No dia 18 a Laura esteve sempre cabisbaixa, meio parada e com uma ligeira temperatura. Remediei a situação com supositórios Ben-u-ron. Ao fim do dia tinha 39 graus e por volta da meia noite tinha 40.3. A  minha bebé ardia. O curioso é que não apresentava quaisquer outros sintomas. Visível, só mesmo a febre. Pais inexperientes ou não, fizemos o que achámos melhor na altura... urgência hospitalar.

Agora sei que o que fizeram também nós podíamos ter feito, mas pronto... não estou arrependida de ter ido. Quando lá chegámos fomos logo atendidos, a noite estava calma. A pediatra observou-a e concluiu o que nós sabíamos... nada de sintomas estranhos que denunciassem a origem da febre. A Laura ainda estava com muita temperatura, pelo que a despiram perto de uma espécie de lavatório que encheram com água morna. A instrução foi que a fossemos cobrindo com uma toalha previamente mergulhada na água. Deste modo, a temperatura desceria. Foi o que aconteceu.

Tenho de dizer que a Laura esteve sempre muito chorosa e queixosa, talvez por se encontrar num local estranho e com batas brancas (acho que já desenvolveu a fobia...) e pela febre que abate qualquer um, ainda mais uma bebé de sete meses e pouco. Entretanto a febre desceu e foi novamente examinada. A médica - espanhola - lá explicou que normalmente os sintomas não surgem logo, mas que em dois/três dias começariam a manifestar-se. Então, nessa altura, poderíamos voltar novamente ao hospital ou ir ao pediatra. O tratamento sugerido para controlar a febre foi aquele que nós já conhecíamos: Ben-u-ron intervalado com Brufen, de quatro em quatro horas. Se a temperatura subisse acima dos 39 graus, repetir aquele "banho" com uma toalha humedecida.

Chegámos a casa por volta das 2.30 horas. A Laura estava agitada e fragilizada, apesar de já não ter tanta febre. Foi uma noite terrível, com ela a acordar de hora a hora. Nem sequer a consegui pôr na caminha dela, dormiu entre nós.

No dia seguinte, já devidamente medicada, não teve temperaturas tão altas. A febre foi controlada. Continuou a não revelar sintomas estranhos, para além da falta de apetite e de salivar imenso, mas isso já é costume devido aos dentinhos que estão a romper - dois, em baixo. A noite correu bem melhor.

Hoje parece que já não é nada com ela! A febre desapareceu e sintomas, nem vê-los. Não sei se ainda se vão manifestar, mas parece-me que o pior já passou. Neste momento dorme, mesmo aqui ao lado, um soninho profundo e calmo, como é costume.

 

Não sei explicar o que senti quando a vi assim, tão abatida. Foi com o coração nas mãos que a levei ao hospital e assisti à crise de choro compulsivo que teve por lá. Senti-me impotente para consolar a minha princesa. Só desejei que não fosse nada de grave e que passasse depressa, fosse o que fosse... Estes dias andei preocupada e o meu sorriso desvaneceu-se.

Tudo isto serviu para me mentalizar; vão acontecer muitos mais episódios destes, a  Laura está exposta e não há amor nem protecção de mãe que a impeçam de adoecer de vez em quando. Faz parte, mas eu ainda não tinha passado por isso. A dona do meu sorriso assustou-me a sério, pela primeira vez, mas o meu sorriso já voltou. Passou...

 

:o)))))))))))))))

publicado por mil sorrisos às 23:01
link do post | favorito
De me a 22 de Fevereiro de 2008 às 09:52
Sei muito bem o que sentiste, pois o G. também iniciou os nossos sustos com uma febre de 41º e que não cedia. No caso dele o Brufen e o Ben-u-ron baixavam a febre para cerca de 39º!!!!!

Enfim tinha sido um "bicharoco" - um Exantema Súbito!!!

Agora já sabes o que são as maravilhosas viroses! Mas deixa que daqui a uns tempos vais saber lidar com estas coisas com mais calma! E no segundo então ainda melhor (embora o nosso coração nunca consiga ter alegria)!

Envio-te um beijinho e um sorriso!
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquise sorrisos antigos

 

últ. sorrisos

Momentos mesmo giros!!!
Olá. O meu sobrinho tem, neste momento, seis anos....
Olá.. Achei interessante a publicação.. Tenho minh...
Verdade. Ela gosta e sente-se bem na companhia dos...
Parece que a casa fica vazia... mas é tão bom ver ...
Estão como têm de estar... quer dizer que são cria...
... e que vaidade! Tira-me do sério!beijos e mil s...
Welcome back Estão reguilas e desafiadores, não é?...
ahah as crianças são uns amores.Está na idade da v...
Back!?!!! Ainda bem. Estava a ficar preocupada.. :...

Posts mais comentados

27 comentários
26 comentários
24 comentários
23 comentários
21 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
RSS