sorrisos antigos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Graus de aversão

Pois. Temos um caso bicudo e comprovadíssimo de aversão... ao pediatra! A Laura entra em histeria completa quando está perante o Sr. Doutor que, não sendo o mais afável dos homens - que não é! -, me parece competente e preocupado. Mas vamos aos pormenores...

 

O pediatra tem sido sempre o mesmo desde que a Laura nasceu. Maioritariamente as consultas têm coincidido com a rotina, ou seja, as tradicionais consultas dos meses x e y, aparte uma ou outra situação mais pontual que exige a ida ao médico. O interessante nisto tudo - e assustador, como poderão constatar a seguir! - é que a aversão da Laura tem aumentado exponencialmente. Ora leiam lá!

 

. quando bebé, choramingava na altura em que o médico pegava nela, a pesava, media e examinava - tudo normal!

 

. depois passou para a fase de chorar quando a começávamos a despir, antecipando o que vinha a seguir. Ok, até aqui tudo bem...

 

. a determinada altura começou a chorar assim que entrava no consultório, só parando quando saía. O choro começou então a ser acompanhado por movimentos do corpo que tornavam complicada e difícil a missão de a examinar ou fazer o que quer que fosse... Pois, começou o drama...

 

. certa vez, mais recentemente, começou a chorar quando viu passar o médico ao longe - sim, ao longe! - pois ainda estávamos na sala de espera. Não se calou mais até ao final da consulta... Ai, meu Deus!

 

. na última consulta aconteceu o impensável. Ainda no carro - sim, no carro!!! - ao entrarmos no bairro onde fica o consultório, começou a chorar compulsivamente e não se calou mais!! Quer dizer, apercebeu-se para onde ia e pronto... berreiro! O assustador é que ela chora como se lhe estivessem a tirar um bocado. É um choro incontrolável e histérico que assusta pela violência e aflição que transmite. No consultório, é complicado despi-la, pesá-la, examiná-la, enfim, é tudo complicado porque ela se debate como se estivesse a a lutar pela vida... Nem as nossas palavras e gestos a acalmam, nem os brinquedos que o médico lá tem, nada!

 

O médico lá nos vai dizendo que é normal, que o choro dela lhe dá muitas indicações, blá, blá, blá... Pois, Sr. Doutor, mas é aflitivo! Só me questiono sobre o que se seguirá. Se agora a ladainha já começa no carro... Há sugestões aí desse lado?! Ah, só um pormenor, o médico nem sequer usa bata...

 

:o))))

publicado por mil sorrisos às 10:12
link do post | sorri-me | favorito
11 comentários:
De maebabada a 20 de Abril de 2009 às 16:24
é um facto que mais crescidos acabam por se portar melhor, mas eu sinceramente experimentava outro médico só por via das duvidas.
O G. chorava, mas só chorava quando era preciso começar a despir ou ele tinha que lhe agarrar na cabeça ou ver a garganta, enfim, chorava quando fisicamente sentia desconforto e isso passou efectivamente porque ele ja tem idade para perceber o que lhe vão fazer e antes acho que era mais o medo do que ai vinha porque não percebia.

Agora tanto choro so porque se esta a aproximar...olha não sei, o medico pode ser optimo, mas faz so a experiencia com outro:o)=)
De mil sorrisos a 20 de Abril de 2009 às 18:05
Pois, acho quie terei de fazer isso mesmo a ver o que acontece...Obrigada!
Beijos e Mil Sorrisos
:o))))

sorri-me

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquise sorrisos antigos

 

últ. sorrisos

Momentos mesmo giros!!!
Olá. O meu sobrinho tem, neste momento, seis anos....
Olá.. Achei interessante a publicação.. Tenho minh...
Verdade. Ela gosta e sente-se bem na companhia dos...
Parece que a casa fica vazia... mas é tão bom ver ...
Estão como têm de estar... quer dizer que são cria...
... e que vaidade! Tira-me do sério!beijos e mil s...
Welcome back Estão reguilas e desafiadores, não é?...
ahah as crianças são uns amores.Está na idade da v...
Back!?!!! Ainda bem. Estava a ficar preocupada.. :...

Posts mais comentados

27 comentários
26 comentários
24 comentários
23 comentários
21 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
RSS