sorrisos antigos

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Terça-feira, 4 de Setembro de 2007

... a cara do pai...etc e tal...

A maior parte das pessoas, quando vê a Laura pela primeira vez, tem a mesma reacção:

- Desculpa, Sandra, mas ela é muito parecida com o Zé.

Perante estas palavras só me ocorre um pensamento::

- Desculpa porquê?! Grave seria se ela fosse parecida com o vizinho, olha que porra!

Se calhar eu é que não sou normal, mas a mim não me faz confusão nenhuma que a minha filha seja mais parecida com o pai. Nenhuma mesmo. Não fico triste quando apontam o facto, eu própria o evidencio, sem qualquer tipo de melindre.

Esta questão das parecenças sempre me deixou um pouco perplexa. Dificilmente olho para um bebé e consigo tirar-lhe as medidas. Mais perplexa ainda é a competição desenfreada entre pai e mãe nesta batalha. Pelos deuses do Olimpo luminoso! Se a minha filha tem o nariz e a boca do pai, olha que bom! É linda, perfeita, com um sorriso que ilumina o canto mais escuro e um olhar vivo e cativante. Se não fosse assim, seria linda à mesma porque é minha. Não precisa de ter os meus traços; saiu de mim, é de mim que se alimenta, é para mim que sorri e olha.

Acresce a isto tudo outro facto que contribui para esta minha posição perante a questão das semelhanças físicas: o pai é muito mais giro que a mãe... (eheheheheheh)

 

;o))))))))))))

sinto-me:
publicado por mil sorrisos às 10:03
link do post | sorri-me | ver sorrisos (2) | favorito

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquise sorrisos antigos

 

últ. sorrisos

Momentos mesmo giros!!!
Olá. O meu sobrinho tem, neste momento, seis anos....
Olá.. Achei interessante a publicação.. Tenho minh...
Verdade. Ela gosta e sente-se bem na companhia dos...
Parece que a casa fica vazia... mas é tão bom ver ...
Estão como têm de estar... quer dizer que são cria...
... e que vaidade! Tira-me do sério!beijos e mil s...
Welcome back Estão reguilas e desafiadores, não é?...
ahah as crianças são uns amores.Está na idade da v...
Back!?!!! Ainda bem. Estava a ficar preocupada.. :...

Posts mais comentados

RSS